Run fat girl, run*

março 28, 2008

Acabei de chegar de uma palestra do John Stanton, criador do Running Room.

Uma colega de trabalho que é toda maratonista me chamou e a gente aproveitou a hora do almoço pra ir. Foi super inspirador! Eu já li o livro dele ano passado quando só pensava em começar a correr. Mas agora preciso ter um pra seguir o programa certinho.

Ele em si já é uma fonte de inspiração. Começou a correr com 35 anos quando era fumante e “gordinho”, e até agora já correu 60 maratonas. Ainda há esperanças pra mim!

Pontos altos da palestra:

1. Beba muita água. A hidratação é fundamental à boa forma de qualquer atleta e ajuda a matar a “fome” ou pelo menos a impressãoo de fome que na verdade é só sede.

2. Todo mundo pode correr. Sempre ouço gente dizer que correr é ruim pro joelho, pras juntas e um monte de desculpa esfarrapada. Tudo mito, claro. Corrida é um esporte completo e acessível a todos.

3. Paciência, paciência, paciência. Leva-se muito tempo pra alcançar a boa forma necessária pra correr uma maratona. O exagero só leva à acidentes e frustração.

Agora falando de treino.
Ontem meu treino foi péssimo, estava cansada, corri só 20 minutos e quando terminei estava com dor de cabeça. O estranho foi que fiz o meu melhor tempo. Só comprova que correr muito rápido sem preparo não faz bem. E olhe que eu só aumentei 0.1 milha/hora do que costumo correr na esteira (4 miles/hour).
Bem, acho que meu corpo não estava preparado. Hoje estou sentindo dor em músculos que nem sabia que tinha. Aliás, alguém sabe como a gente alonga a canela ?

Não estou seguindo exatamente o programa do BFL quanto ao exercício aeróbico. O programa do livro é de 20 minutos onde se aumenta a velocidade/intensidade a cada minuto até alcançar o seu limite. Eu não duvido que isso queime muitas calorias, mas não proporciona uma boa forma de corredor pois não inclui uma variedade de treinos. Eu quero ser uma runner quando crescer.
A maratona de NY que me aguarde!

*Inspirado no filme que eu ainda não vi, mas TENHO que ver!


Reeducada

março 27, 2008

Eu acredito que a gente é produto da nossa educação.
Alimentar também.

Com essa dieta eu consigo ver que o meu problema não é comer porcaria.
Meu problema é o tamanho das minhas porções. Sempre cozinho e gosto da minha comida. Raramente como fora ou compro produtos processados, mas de vez em quando repito um pratão de massa ou sanduiche. Tenho que aprender a comer como uma pessoa do meu tamanho. Tenho o conhecido “olho maior que a barriga”.

Eu fui educada pra gostar de comer e pra comer tudo no meu prato. Hoje estou aprendendo a comer o suficiente pra ter energia e ficar saciada até a próxima refeição. É uma luta constante contra a voz da minha mãe na minha cabeça mandando eu comer mais…

A vida adulta traz mais tentações também, mais festas, jantares e independência financeira pra comprar a comida que quiser. Preciso ter mais responsabilidade nessas áreas e aproveitá-las no meu freeday.

Estou me educando também pra entender que comemorar não significa necessariamente comer!

*******

Segunda foi feriado e dia de spring shopping pra nós!

Estou bem orgulhosa das minhas compras que refletem meu novo estilo de vida:

* Capacete pra ciclismo da Louis Garneau
* Short pra correr na beira do Canal Rideau
* Xícaras de chá pra receber as madames lá em casa
*Easter Lilies – as flores do meu bouquet de noiva…


Weekly Update – Semana 2

março 25, 2008

Malhar ou não malhar? Eis a questão…

Hoje ainda é feriado pra nós (não pergunte) e como voltamos ontem de Mt. Tremblant tudo deveria voltar ao normal hoje. Dieta e exercícios. Mas saímos pra almoçar fora, fazer compras e na volta bateu uma preguiça… Eu bem que poderia malhar só amanhã… E aquele monte de desculpas esfarrapadas que a gente dá pra si mesma.
Mas não há mais espaço pra dúvida, essa decisão já foi tomada, no dia 10 de Março, dia em que eu começei esse desafio e decidi terminar essas 12 semanas!

Acabei de voltar da malhação com aquela sensação de dever cumprido e pronta pro meu weekly update:

Balanço da Semana 2:

4 dias de dieta e exercícios
3 dias off – muito pior que a semana anterior. Eu realmente espero que essa rasgação não se repita até o final das 12 semanas.

Foram 3 dias maravilhosos na compania de amigos queridos, num resort de ski chiquéeeeerrimo, várias comidinhas francesas, já que estávamos em Quebec, vinhos, queijos e claro, chocolates em todas as formas, estados e temperaturas.

Enquanto os meninos esquiavam nós meninas fomos pra um spa scandinavo, com todos aquelas piscinas térmicas e saunas. Uma delícia, meus músculos doídos de duas semanas de malhação intensa agradeceram. Eu não me arrependo de ter trocado os sports de inverno por um dia de madame. Relaxante…

Mas agora é hora de voltar à realidade, e planejar o menu da semana.

Bem vindos à Semana 3!!! Freeday agora só no SÁBADO!!!


Primavera o quê?

março 20, 2008

Primeiro dia de primavera.
Eu tinha esquecido que primavera aqui significa chuva. Uma chuva fria que derrete a neve e deixa tudo horrível, cheio de lama.

Enquanto isso eu já sonho com o verão.
Enquanto isso eu planejo vir pro trabalho de bicicleta.
Enquanto isso todas as minhas senhas são nomes de cidades tropicais: Malibu, Dubai, Jeri, Belize…

Eu já não aguento mais casacos e botas. Não aguento mais sueters e roupas escuras. Mas não sei se já estou preparada pros amarelo e verde-limão da primavera. A moda parece que voltou no tempo. The 70’s and 80’s are back! Quanto mais estranho melhor. Eu devo estar ficando velha mesmo…

Será que dá pra pular a primavera e ir direto pro verão?


Weekly Update – Semana 1

março 18, 2008

Minha primeira semana do desafio BFL não foi tão fácil quanto parecia. Como vocês sabem o meu dia livre, freeday, foi movido de sábado pra sexta. Aconteceu que no sábado eu acordei com dor de cabeça, cólicas e muito cansada fisicamente, passei muito tempo na cama e não malhei. À noite saí pra jantar na casa de amigos e não me comportei nada bem.

No domingo pra compensar, decidi combinar 30 minutos de corrida com musculação e terminei exausta. Nada recomendado pelo livro já que um workout perdido é um workout perdido. Mas eu não podia deixar meus músculos na mão.

O balanço da semana foi o seguinte:

5 dias de exercício – 2 dias off
Sendo que em um dia eu combinei corrida + musculação.

5 dias de dieta – 2 dias off
Acordei tarde no final de semana e não consegui incluir as 6 refeições recomendadas.
Nos dias off eu mantive a dieta com exceção do jantar.
Ainda tenho dificuldade em incluir o lanche da noite, geralmente não tenho fome ou acabo comendo só um iogurte sem a proteína.
Não senti fome em nenhum momento e estou tentando beber mais água.
A proteína nos lanches faz uma grande diferença em me manter satisfeita até a próxima refeição.

No domingo fui ao supermercado refazer meu estoque de frutas e verduras e foi interessante notar que as minhas compras estão limitadas às poucas seções de produtos frescos, açougue, laticínios e padaria. Se eu morasse no Brasil isso se refletiria numa grande economia, mas aqui o junk é barato e frutas e verduras custam uma fortuna. Ponto pro Brasil.

Dicas de lanches:

2 torradas integral com cream cheese light e 1 fatia de peito de peru

1 fatia de pão integral com patê de atum (meia lata de atum e 2 colheres de cottage batidos no processador)

1/2 xícara de cottage com 1 banana em rodelas

1 maçã e 2 fatias de mussarela light

1 laranja e 2 ovos cozidos

1 potinho de iogurte light com 1/2 xícara de cottage

Outras combinações dessas opções!

**********

E a segunda semana começou!
(Agora só faltam mais dez)

E essa nova semana que começa tráz novos desafios pra a nossa heroína.
O feriado da páscoa está chegando e vocês sabem muito bem o que isso significa: chocolates! muitos chocolates!
Ainda bem que a nossa heroína habita as terras geladas do Canadá onde não existem corredores de ovos de chocolates em todas as lojas da cidade. Há contudo um lindo coelhinho dourado de sua marca de chocolate favorita. Nossa heroína utiliza seus poderes telepáticos para atrair o roedor para uma armadilha da qual ele não escapará, tudo é uma questão de tempo agora, sábado, mais precisamente.

Ainda esta semana a nossa heroína enfrentará as suas Arque-Inimigas, Preguiça e Gula, numa missão que a levará às gélidas montanhas de Mont Tremblant. Por três dias elas implacavelmente perseguirão a nossa heroína, essa no entanto arquiteta um plano de defesa que inclui Snow Shoeing e Cross Country Ski. Nossa heroína não se entregará facilmente. Essa batalha memorável marcará a saga desta jovem e destemida protagonista.

Será que a nossa heroína sobreviverá a essas terríveis ameaças? Será que ela encontrará conforto e apoio em meio aos seus aliados? Conseguirá ela levar a sua missão até o fim sem grandes sequelas?

Não perca o desfechamento dessa aventura nos nossos próximos capítulos!


Dia 5 – Semana 1

março 14, 2008

Friday, the freeday – Rá rimou!

Pois é, hoje é o meu freeday, diferentemente do que eu planejei.
Mas fazer o quê se a vida é assim? Se esse programa é FOR LIFE ele vai ter que se enquadrar à ela.
Felizmente é por um bom motivo. O pessoal do trabalho combinou de ir prestigiar uns dos nossos estagiários que faz parte do musical Bat Boy, estreando hoje.
Antes disso vamos comer sushi e eu só volto pra casa tarde da noite. Nada de exercícios e eu bem que poderia pegar leve e não comer tempura mas isso não faz o MENOR sentido. Say yes to shrimp tempura!

Amanhã eu vou correr logo de manhãzinha, uma das coisas boas do final de semana: academia vazia.

Passei o dia hoje seguindo a dieta, comi um pedacinho de raspberry crumble que estava dando sopa por aqui (conta como fruta?) mas mesmo assim nada mau pra um free day. Vamos ver se a dieta sobrevive ao final de semana…


Entrevista com Keri Smith

março 14, 2008

Uma pausa nos posts sobre o BFL (mas só por enquanto!).

Preciso colocar aqui o link pra essa entrevista com a Keri Smith, uma das minhas autoras/artistas/blogueiras favoritas. Pena que é só em inglês. Mesmo assim as palavras dela sempre me enchem de criatividade, inspiração e energia positiva.

O blog dela é maravilhoso, eu já li todos os arquivos, anotei os livros e filmes que ela sugere e aprendi um pouco mais sobre arte contemporânea. Já tenho o Living Out Loud (AMO!) e os próximos na minha lista são:

1. The Guerilla Art Kit
2. The Non-Planner date book

Nada como um pouco de arte pra alegrar a vida!

“A arte existe para que a realidade não nos destrua.” Nietzsche