Indo pra Toronto

dezembro 28, 2007

Me preparando pra passar o fim de semana em Toronto.

Duas vezes já faz uma tradição?
Se sim, a tradição é ir pra Toronto comemorar o Reveillon e o aniversário da Raquel que é no dia primeiro.
Eles sempre fazem uma festa maravilhosa e nos recebem com o carinho de amigos de muitos anos.
Os dias são cheios de passeios e comilanças, e os papos vão até altas horas da noite.

Hoje em dia isso é Toronto pra nós, a companhia dos amigos, as conversas, a reafirmação de que fizemos boas escolhas e construímos
grandes amizades.

Mas Toronto também já foi o nosso lar. É uma sensação estranha.
Não é a mesma coisa de quando eu vou ao Brasil, que é como uma realidade paralela. Uma coisa que é parte de mim.
Já com Toronto eu não tenho a mesma relação. Eu não tenho nada dela nem ela nada de mim. Foi como um sonho.
Uma parte da minha vida que certamente contribuiu pra minha formação, o primeiro contato com o Canadá, com uma
vida completamente nova, um pouco complicada mas cheia de aventuras. Eu aprendi e cresci tanto nessa cidade. Eu explorei ruas, lojinhas, museus,
comidas, culturas, metrôs, shopping centers e mercados. Eu tive diferentes experiências de trabalho. Estudei, fiz amigos, participei de uma comunidade de brasileiros que moravam no mesmo prédio. Tive minha primeira casa, comprei meus móveis, aprendi a cozinhar.
Quando eu cheguei em Ottawa achei tudo pequeno, parado, sem graça. Achava que nunca iria me adaptar. Até que a cidade roubou meu coração.
Eu vi um outro mundo, com outros olhos, outra alma. Eu me encontrei.
Agora eu nunca sei como me sentir em relação a Toronto. Escrever me ajuda a pensar.
Eu acabo me comportando como uma turista e não como uma velha conhecida.
E na verdade ainda tem tantos lugares que eu gostaria de conhecer lá. Lugares que eu nunca visitei por estar
muito ocupada vivendo minha nova vida. Então a idéia é aproveitar ao máximo as minha idas à Toronto. Rever lugares e pessoas.
Conhecer lugares novos. Ver a cidade por outra perspectiva.

Lista de lugares favoritos em Toronto:

1. HoSu – restaurante japonês cheio de boas memórias – ir pra Toronto e não ir lá é uma viagem perdida.
2. Queen Street West – só andar pela rua e ver as lojinhas e restaurantes.
3. Eaton Centre e Yorkdale Mall – Shopping centers maravilhosos.
4. Chinatown – bagunçada mas cheia de coisinhas interessantes.
5. Padarias Portuguesas – que não temos em Ottawa.
6. Lojas de produtos e restaurantes brasileiros – também não temos.
7. St. Lawrence Market – adoro mercados!

Lugares que eu gostaria de conhecer em Toronto:

1. Royal Ontario Museum – depois da reforma.
2. Art Galery of Ontario – depois da reforma.
3. Casa Loma.
4. Distillery Distric.
5. Teatros.
6. Carnaval Grill.


Quinta-feira, dia 27 de Dezembro de 2007

dezembro 27, 2007

A minha caixa chegou! A minha caixa chegou!

Uma longa estória envolvendo uma caixa de muambas que veio do Brasil pra mim.
Mandada por Mami através de um amigo que veio pra Quebec pra mandar pra mim pelo correio de lá.
E todos os dias eu enlouquecia as meninas da recepção perguntando se minha caixa tinha chegado.

Pois é, chegou hoje. Que sensação boa.
Um pedacinho do Brasil pra mim.
Carinho de mãe e de irmã.
Tantos cheiros, gostos, texturas, cores e sabores.
Eu viajei pra lá através dos meus sentidos.

Que pena que eu não trouxe minha máquina.

******

Ah como eu odeio pedir certas coisas.
Eu evito ao máximo que posso.
Deixo pro último minuto.
Imagino as piores consequências.
Meu estômago embrulha, as pernas tremem,
minhas mão ficam geladas e eu sempre acabo falando demais.
Não sei porque sou assim.
Na maioria das vezes eu sempre consigo o que quero e tudo dá certo.
Mas o processo é sempre doloroso.

Resumindo, falei com o chefe e não trabalho no dia 31. Yay!


Cartão de Natal

dezembro 25, 2007

cartao-de-natal.jpg


About writing

dezembro 18, 2007

eu tenho sido um boa garota na minha escrita.
mesmo não tendo escrito tanto no blog, um post por semana tem sido uma meta realizável.
oh mas eu tenho escrito muito.
quase todos os dias agora por vários meses.
nada pro mundo, só pra mim.
catalogando os acontecimentos e as idéias como elas vêm.
registrando os dias. contando o tempo passar.
conversando comigo mesma.
e tem sido a melhor terapia. eu estou sempre inspirada agora.
meus livros me mandam direto pras páginas do meu diário pra escrever a minha estória também.
meu truque é um caderno preto de espiral que custou um dolar.
parece bem sério, você pensaria que eu estou trabalhando.
e eu estou. mas esse trabalho só enriquece a mim.

mas porque dizer isso aqui?
primeiro porque tudo o que eu faço merece ser celebrado.
porque nenhuma vida pode ser mais importante que a minha mesma.
e porque o processo é muito simple e merece ser compartilhado.
consiste apenas em colocar seus pensamentos no papel.
comece de qualquer jeito e com o tempo seu estilo vai tomando forma.
faça listas, planos, escreva suas teorias, analise o comportamento das pessoas ao seu redor,
documente tudo o que aconteceu nesse dia, mês, ano, as lições que a vida te ensinou.
a sua vida vale a pena.
você vale a pena.


Gratitude

dezembro 17, 2007

O fim do ano tá chegando, e com ele a pressão de rever minha lista de resoluções e fazer o update para o próximo ano, mas esse ano eu estou trabalhando numa lista diferente que será postada no dia 1o de Janeiro.
Nesse momento eu tenho outra lista em mente. Vocês já sabem que eu adoro listas. Eu realmente acredito no poder de escrever o que você pensa. Mas hoje eu não quero apenas escrever uma lista de metas, sonhos e desejos.
Hoje eu quero só usufruir dessa sensação de perfeita felicidade e contentamento e quem sabe inspirar você a escrever sua própria lista.

Coisa pelas quais sou grata hoje:

1. vida, saúde e juventude;
2. meus irmãos construindo suas próprias famílias;
3. meus amigos saudáveis, felizes e bem sucedidos;
4. conversas diárias com a minha mãe;
5. minha cama e meu edredom quentinho;
6. chameguinho matinal com o Gigico;
7. chá de chocolate da PC
8. filmes e músicas de Natal;
9. minhas botas peludas;
10. bons livros;
11. tempestade de neve;
12. não ter que me preocupar com o peru de Natal;
13. viagem de carro pra Toronto
14. minhas luvas (mittens) novas que eu comprei quando minha mãe ainda estava aqui;
15. o grande amor da minha vida.


dezembro 14, 2007

A neve continua caindo lá fora.
Tudo é tão frio que eu nem quero mais ler na cama antes de dormir pra evitar que minhas mãos fiquem pra fora do cobertor.
Minha melhor idéia esse inverno foi um cobertor pra cada. Melhor qualidade de sono e aquecimento.
Meu iglu contra o frio e contra a luz do abajour do V.
Esse mês eu tenho passado muitas horas debaixo dele.
Pensando que eu deveria ir na academia, escrever os cartões de Natal, passar o pano na casa…
Mas o peso do edredom é mais forte do que eu, então fico lá pensando como seria bom passar o Natal no Brasil.
Com minha mãe, minha irmã e meu sobrinho (acho que ele pensa que eu moro no computador, ou no telefone).
Mas já é tempo de criar nossas próprias tradições.
Afinal não foi essa a nossa escolha?

********

Há semanas tenho planejado colocar um statscounter no blog.

Na verdade eu sempre tenho muitas idéias pra melhorar o e escrever no blog.
Mas aí a vida acontece e atrapalha meus planos.

Mas ontem à noite conversando com o V. na cama decidi que não quero um statscounter.
Que não quero que meus posts ou meu blog seja sobre o que os outros querem ou gostam de ler.
Esse é um exercício bom pra mim, e eu faço por que me dá prazer. Eu quero registrar aqui a formação de uma pessoa. eu.
Não quero que o número de visitas influencie na escolha dos meu temas.
Basta eu saber que uma pessoa gosta de ler.
E essa pessoa é você.

e se quiser,
deixe um comentário pra mim.

********

Muitos planos pro fim de semana,
sair de casa e enfrentar o frio, comer muito e visitar amigos.
Celebrar!
Fazer Christmas Cookies.
Quem sabe talvez escrever cartões de Natal.

Mas o que eu quero mesmo é rolar na neve com o Gigico.

*******

Off to go play in the snow!


Hello December!

dezembro 3, 2007

Ah não tem coisa melhor que uma manhã de segunda com 40 cm de neve.
Meu ônibus hoje levou 30 min pra percorrer um percurso que geralmente só leva 8 min. Enquanto isso eu lia poesia de Margaret Atwood.
Assistir as pessoas andando e escorregando no meio de tanta neve já é engraçado. Mais engraçado ainda é com As quatro estações de Vivaldi como trilha sonora.
Eu não me aguentava de tanto rir, os carros lentos, as caras vemelhas, flocos de neve caindo e a orquestra em frenesi. Acho que as pessoas olhavam pra mim e pensavam que eu era louca, mas pra mim não tem nada mais divertido do que uma tempestade de neve.

******

Eu também não posso conter a alegria de saber que meu irmão volta hoje do Haiti. Foram 6 meses de aflição, trabalho duro, muitas orações e conversas rápidas no msn. Mas ele volta hoje, e eu não há no mundo irmãs, mãe, noiva ou enteadas mais orgulhosas.

******

Acabei de tomar minha vacina contra a gripe, duas xícaras de café e um danish de cream cheese.
Vamos torcer pra que nenhum tenha reação adversa.

*******

Olha, eu tenho que dizer que essa foi uma semana muito boa. Tão boa que nem deu pra parar e escrever. Mas vocês nem notaram né?
Segunda foi o fechamento oficial das comemorações anuais do meu aniversário, duas semanas, um record. E como tudo que é oficial, foi com muita pompa e requinte. Um amigo que trabalha no Parlamento nos levou pra Jantar no Centre Block Restaurant. Super exclusivo, o lugar é bem aconchegante e desde Paris eu não comia tão bem.
Na sexta fui com as colegas de trabalho pra um restaurante-teatro, comemos, bebemos, rimos muito e saímos de lá mais unidas e cúmplices. A peça foi tão engraçada que de vez em quando eu me pego rindo.
Passamos o fim de semana enclausurados sob ameaça de tempestade de neve e temperaturas glaciais. O jeito foi passar o tempo dormindo, cozinhando, comendo e dormindo um pouco mais. Vida dura, eu sei. Mesmo assim ontem criamos coragem pra sair de casa e ver o Concerto de Piano e Violino promovido pela Embaixada de Portugal. Sempre gratificante. Uma pena que o Pernalonga estragou isso pra mim, não consigo ouvir a um Allegro sem imaginar uma cena de perseguição.

********

Sim, já é Dezembro.