Fotos e parte 4

setembro 25, 2007

Que maravilha é a tecnologia não é minha gente?!

Aviso a todos que as fotos da viagem já estão no meu Flickr e que o banner do mesmo
já está aí do lado direito da página deste blog que vos fala.

Pois é, agora eu sou PRO, graças à uma boa ação da Rogers. Vamos ver por quanto tempo essa mamata continuará, se ano que vem não renovarem, volto pra minha continha humilde não-pro.

Lentamente eu estou comentando cada foto, até porque oh negócio pra dar trabalho! Mas espero que até o fim do mês toda essa saga esteja terminada, reigstrada e arquivada.

E que a Rogers não fique sabendo mas esse mês nós cancelamos a TV a cabo e estamos nos tornando pessoas melhores e mais zens… Por outro lado andamos baixando todas as novidades que saem por aí. O novo vício é a série Roma. Ainda não vi nada que reconhecesse mas estou super envolvida na trama. Ainda mais agora que a Cleópatra apareceu!

E falando de séries…

The European holiday: Part 4

E para todos aqueles que estão esperando ansiosos, aqui vai a parte 4 dessa aventura em inúmeros capítulos. Àqueles que já estão de saco cheio e não aguentam mais ouvir falar dessa viagem eu só tenho a dizer: sinto muito, mas eu esperei muito por ela, gastei vários dinheiros (que tinha e principalmente que não tinha) e agora só me resta tirar o maior proveito possível, seja através de fotos, relatos e meus chás que eu comprei na Harrods!

Afinal, relembrar é viver, se bem que deveria ser relembrar é reviver né?!

Nossa terceira parada foi Florença. E Florença é parada obrigatória para os amantes de arte. É o berço do Renascimento, tem uma arquitetura belíssima e o Hannibal Lecter já morou lá.

Em Florença Você não precisa de transporte público pois o centro turístico da cidade é pequeno o suficiente pra você andar por toda parte. E por toda parte tem esculturas, castelos, pontes, piazzas, fontes, museus e galerias. E turistas. Eles lotam tudo e fazem as filas imensas. Mas em F. A gente tinha uma tática. É chamada de reserva online. Você faz sua reserva pra Galleria dell’ Accademia ou pra Uffizi e na hora determinada passa na frente da fila enquanto todo mundo fica olhando pra você morrendo de inveja. O custo do privilégio é de 3 euros por pessoa, mas quando você pensa no tempo economizado vale a pena. A final, cada hora na Europa vale ouro.

Em Florença eu fui mais uma vez tomada pelas grandes emoções ao ver ao vivo aquilo só antes conhecido por livros e fotos alheias. O Davi de Michelangelo. O Duomo, mil vezes mais lindo por fora que por dentro. A Ponte Vecchio com suas joalherias super-chiques, e a Santa Croce com os túmulos dos maiores gênios da arte e ciência.

Além da imersão cultural, outra coisa que se faz muito bem em Florença é comer. Aliás, na Itália toda. Come-se muito bem obrigada. E tudo o que eu comi na Itália foi o melhor que já comi na vida. A melhor pizza, melhores massas, gelatos, canolis, risottos, cafés… Já tá até dando fome. Sem falar que tudo é bem mais barato que aqui no Canadá. Um cappuccino por 1 euro? Aqui não sai por menos de 3 doletas, mais imposto de 15%. O vinho é mais barato que água. Nos resturantes o imposto e gorjeta já estão incluídos no preço. Cool eh?!

Vale ainda comentar que em alguns cafés há uma diferença entre o preço pra sentar e o pra tomar o cafézinho no balcão (em pé mesmo). Isso acontecia em Roma principalmente, no começo fiquei meio esquentada mas depois aprendi a procurar pelos lugares que não faziam diferença, e também comecei a entender o motivo. Pense aí numa cidade cheia de turistas loucos por um lugar pra sentar e ficar cubando o movimento. Lá meu amigo, sentou, pagou.

A próxima parada é Veneza, um sonho no meio do mar…


The Europe Vacation Part 3

setembro 10, 2007

Roma pra mim foi um choque. O V. já tinha dito que só então a nossa viagem realmente começaria. Saímos do conforto da casa dos amigos, da segurança da língua e do clima ameno pra enfrentar o albergue, o italiano e o calor infernal que só se compara à Sobral ao meio-dia.

Vou logo dizendo que fiquei muito emocionada ao ver o Coliseu. Chorei mesmo, e daí? Era um sonho minha gente. Tem gente que fala que o Coliseu é velho e acabado e tal, mas eu totalmente me emocionei. Quando virei a esquina da rua do hotel e vi o Coliseu foi um susto!
Parecia uma pintura, uma paisagem falsa dessas de filme barato. É um negócio imenso no meio da cidade, o terreno tem um desnível então o Coliseu fica abaixo do Foro, uma vista maravilhosa. Pensar que todas aquelas ruínas já foram um dos maiores impérios da história, o centro do mundo, como eu já dizia, muito emocionante.

Fora do Coliseu ficam os gladiadores. Pois é, são uns caras fantasiados de gladiadores ou soldados romanos que cobram pra você tirar uma foto com eles. Tem uns coitados, que não durariam os cinco primeiros minutos da batalha. Pois bem, a turistada gaiata que quer bater a foto do gladiador sem pagar né? E o que ele faz pra se defender? Puxa o celular e bate foto do turista. Genial heim? Quem é que quer uma foto de um gladiador todo de celular? Anacrônico, no mínimo.

Várias coisas me encantaram em Roma e na Itália em geral. Mas uma das coisas mais marcantes foram o que nós passamos a chamar de os “Amigos.” Pois bem, os amigos são os camelôs que estão por todo lado em Roma, Florença e Veneza. Os produtos são as bolsas e óculos designers falsificados, provalvemente chineses. O amigos abrem uma toalha ou lençol no chão e expõem sua mercadoria. Se você olhou tá perdido. Eles vão te perseguir até o fim da rua dizendo “Excuse me,” “How much?” ou o pior de todos,”Ciao bella.” Ah eu me diverti muito. Daí quando a polícia passa é uma correria só. Eles embrulham as bolsas véias na toalha que tá lá estendida no chão e saem com a trouxas nas costas. Tá bom, que a polícia não sabe o que tem naquelas trouxas…
O Vladimir brigava comigo, mandando eu não dar confiança, mas eu não resistia, fiz algumas comprinhas também, pra ajudar a galera, claro.

Mas enquanto o próximo vídeo não sai, deixo aqui com vocês: Karinny em três momentos no Coliseu.

coliseu-1.jpg coliseu2.jpg coliseu3.jpg

Pra não esticar demais esse post desafio o Vladimir a escrever suas teorias sobre a criação do Gelato, o melhor ponto turístico de Roma, e o reencontro com seus antepassados, os Cezars.


meme e eu

setembro 5, 2007

Gente, post-ultra-urgente aqui.

Imagine a minha emoção ao ser convidada pelo Glacial a participar desse meme.

Primeiro porque eu só soube que fui convidada graças ao google reader cuja conta eu praticamente acabei de criar, e de colocar o feed do Glacial lá, claro.
Segundo porque eu nunca fui convidade pra fazer parte de um meme gente! E a primeira vez, a gente nunca esquece.

Pois o meme pede que eu enumere minhas 10 Músicas de Fossa.

Primeiramente eu vou logo dizendo que no mundo só existe UMA música de fossa e que essa é “A” música de fossa. As outras são músicas tristinhas, deprês, dor-de-cotovelo… Mas fossa mesmo só tem essa:

1. De Mais Ninguém – Marisa Monte,
Dor! Dor!

Agora vou enumerar as outras nove que me vieram à cabeça e que agora não querem mais sair.


2. Mordaça – (Eduardo Gudin/Paulo César Pinheiro).
Nossa como é difícil encontrar essa música. Não é tão conhecida, mas é a melhor letra já escrita.

3. You Oughta Know – Alanis Morissette.Do tempo em que a Alanis era revoltada.

4. Nothing Compares To You – Sinead O’Connor. Essa música te deixa na fossa mesmo que você não queira.

5. All by myself
– Celine Dion.
Essa é um clássico. Já até virou piada no Diário de Bridget Jones.

6. Os Outros – Kid Abelha. Romântica e meio triste já que ela tá falando do ex. Mesmo assim eu adoro a frase ” Depois de você, os outros são os outros e só”.

7. Here With Me – Dido. Apesar de não assistir muito o seriado Roswell (era bem ruimzinho ) eu ficava super deprê quando tocava essa música. Tadinho do alien minha gente…

8. Metade – Adriana Calcanhoto. Releve aí o link pro “Letras de Novelas,” é que estou postando do trabalho então não dá pra ser picky. Pois bem, triste essa né?!

9. Vamos Fazer Um Filme – Legião Urbana. Nostalgia em excess pode levar à fossa.

10. Tendo a Lua – Paralamas do Sucesso.

Eu hoje joguei tanta coisa fora
Eu vi o meu passado passar por mim
Cartas e fotografias, gente que foi embora
A casa fica bem melhor assim.

Meio nostalgica, melancólica, mas com um pouco de esperança de que tudo vai melhorar, porque fossa dá e passa. E o que vem depois é sempre melhor.

Agora quem serão as próximas vítimas?

Paulinha – Porque ela tem que botar esse blog pra frente.
Vladimir – Agora eu também quero saber.
Luiza – Já que não posso descontar no Marcelo…
Clara – Pelo blog dela parece ser uma pessoa que sabe curtir uma fossa.
Beth – Por curiosidade mesmo, já que ela tem um ótimo gosto musical.