Fall Season

setembro 28, 2006

Desde o dia 21 já é Outono.

E esse ano ele está prometendo ser muito frio, já choveu bastante, as folhas das árvores estão mudando de cor mais rapidamente que no ano passado e o mercado já está cheio de abóboras…

Com a chegada do outono começa toda a mudança de ciclo novamente: arquivar as bicicletas, guardar as roupas de verão, baixar as de inverno, lustrar as botas e se preparar psicológicamente pra muita neve e frio. A regra por aqui é ficar deprimido com a chegada do outono, lamentar a chuva e reclamar dos dias mais curtos.

Mas eu acredito que no fundo (láaaa no fundo) o outono também tem seu lado bom. Primeiro é a estação que tem as roupas mais bonitas, você não usa mais as cores extravagantes do verão nem ainda os materiais pesados do inverno. Muitas jaquetas, leggins, botas, cores neutras… Segundo é a celebração do dia de ação de graças, e mesmo quando a gente não celebra da maneira tradicional é delicioso ver o mercado cheio de abóboras, maçãs, tortas, compotas e milho verde. A comida do outono é a melhor! Tem ainda aqueles que amam as cores do outono, folhas de todas as cores por todos os lados sendo levadas por um vento impiedoso. Vale a pena visitar o seu parque favorito só pra apreciar as cores das árvores.

E por fim o outono é bom por causa do halloween! Não que eu saia fantasiada de bruxa por aí (e nem precisaria! hehe) ou faça cultos de adoração às forças das trevas, o que eu gosto mesmo é da avalanche de doces e chocolates que invade lojas e até farmácias (assim como os ovos de Páscoa no Brasil).Sim, porque é preciso se abastecer de doce suficiente pra atender à demanda dos pirralhos.  E no dia seguinte?  Bem no dia seguinte todos os doces que não foram vendidos caem para a metade do preço! E é aí que eu saio às compras, muito feliz por ser outono novamente…


Mulher invisível

setembro 28, 2006

Faz três dias que cortei o cabelo

e ninguém notou ainda 😦


O maravilhoso mundo da biblioteca pública

setembro 19, 2006

Eu nunca usei, nem conheço ninguém no Brasil que usa a biblioteca pública. A gente até pegava um livro ou outro na biblioteca da faculdade, mas tudo era pro estudo, pesquisa, tudo muito velho e não proporcionava nenhum divertimento.

Em Toronto a biblioteca ficava longe de casa, e eu ainda estava muito ocupada descobrindo o que fazer da vida pra ter tempo de ir atrás do que ler. Veja bem, eu me considerava jovem naquela época, com a vida toda pela frente. Agora é diferente, eu estou correndo atrás do tempo perdido. Isso faz dois anos.
Mesmo aqui em Ottawa demorei pra descobrir que a biblioteca central fica a três quarteirões de onde trabalho. Eu passava por aquele prédio horroroso, bem arquitetura dos anos 70, e não sabia o que ele estava fazendo alí. Até que um dia estava querendo um livro, que já não lembro qual é, e não quis correr o risco de comprá-lo pra ele ficar encostado na estante lá de casa (como tantos outros). Foi aí que eu entrei no prédio horroroso e fiz meu cartão. Eu não andei pelos corredores nem vasculhei as estantes sob o medo de me sentir sobrecarregada e sair de lá com mais livros do que meus olhos jamais poderiam ler.

O que eu fiz foi voltar pro trabalho, entrar no site da biblioteca e reservar o livro. Tudo online, rápido e “seguro”. Dias depois eles deixam uma mensagem no meu celular dizendo que o livro está lá. Eu entro, vou na seção de reservas, estante da letra G, e ele está lá, reservado para GUANABARA. Saio de lá muito satisfeita, e depois disso o mundo ficou bem melhor!

Agora todo livro que me interessa, todos os livros dos meus autores favoritos, ou até os livros que eu vejo citados no blog de alguém, vai pra minha lista de reservas. Eu nem me preocupo mais se o livro vai ser bom ou ruim, ou o quanto ele custa. Quando seu momento chegar, eu decidirei.

Hoje quando vejo a mensagem na minha caixa postal fico tentando adivinhar que livro estará lá esperando por mim… Sim, porque eu peço tantos e eles vêem na ordem em que são devolvidos. Às vezes, apanho até três de uma vez só, e saio de lá toda feliz sem nem me preocupar se só tenho 3 semanas pra ler tudo.

Querida biblioteca pública, por que a gente demorou tanto pra se encontrar?


New Home!

setembro 18, 2006

Oh yeah! O blog está de casa nova e muito mais confortável do que antes. Já era tempo de ter um domínio independente do Blogger e começar a crescer como blogueira. Agora dá até mais gosto de postar e inventar coisas novas.

Outro projeto que também está indo pra frente esses dias é o lançamento do nosso novo site e podcast, o soslostpodcast.com, se você é fã da série lost ou está apenas curioso pra saber como é minha linda voz, vai lá dar uma olhadinha…

Nesse fim de semana também senti o gostinho do que é ser alumini da Universidade de Ottawa, nosso sábado foi cheio de eventos comemorando o homecoming, começando com um maravilhoso café da manhã no Tabaret Hall, seguido por churrasco, ópera, chá e terminando com um passeio de barco pelo Canal Rideau e jantar no Byward Market.

No domingo nos despedimos do verão em grande estilo pedalando mais de 10km na maratona Terry Fox, mas pelo resto do dia apenas comemos e dormimos, e não há nada melhor pra fazer num domingo!


Research

setembro 15, 2006

Toda pesquisa é overwelming. Não importa o que você está pequisando, sempre haverá informação suificiente pra você se sentir sufocado e sobrecarregado.

Não importa se a pesquisa é por prazer ou iniciativa própria, você sempre vai encontrar mais fontes do que esperava.
Mas o lado bom de tudo isso é saber que também existem outras pessoas interessadas e dispostas à contribuir.
Thanks God for lostpedia!

Diário de Sonhos

setembro 14, 2006

Eu sou uma das pessoas que conheço que tem os sonhos mais estranhos, não estou falando de daydreaming, estou falando de sonhos mesmo, enquanto durmo. Eles são reais, aterrorizantes e às vezes, como na última noite, cheios de comida! Isso mesmo, essa noite sonhei que estava numa padaria maravilhosa e pro café-da-manhã, em vez dos meu omelete de claras de todo-dia, eu comia croissant de chocolate, bolo e não sei mais o quê, mas tudo muito doce! O que será que isso significa? Essa é fácil: eu quero doce, e chocolate, por favor!
Mas nem todos os sonhos são fáceis assim de decifrar, na verdade eu nem sei bem se acredito nas mensagens subliminares dos sonhos. Mesmo assim eu decidi começar um diário de sonhos, um diário escrito à mão mesmo, onde tentarei registrar os retalhos de lembranças da noite anterior.
Sei que soa clichê falar que sonhos são interessantes e complicados, mas ao mesmo tempo eu acredito que eles revelam muito mais sobre você do que um diário de pensamentos apenas. Os sonhos não têm qualquer limite, vergonha, respeito, lealdade, medo, quer dizer, até podem ter, mas os sonhos são mais livres do que você é.
Mas os sonhos também são divertidos, eu sempre consigo arrancar risos do V. quando reconto o meu sonho da noite anterior, e ele de mim, quando reconta os meus diálogos, gritos, e “atitudes” de quando eu dormia, e sonhava.
O que eu acho mais incrível é que existe essa parte de você sobre a qual você não tem domínio qualquer e que regula pelo menos 1/3 (um terço!!!) da sua vida! Falando assim parece mesmo assustador. Então, através do meu diário de sonhos eu também espero desenvolver mecanismos para exercer algum controle sobre o inconsciente. Não quero virar mística, ou inventar uma nova religião, só quero descobrir um pouco mais sobre esse meu lado sombrio.
Enquanto isso, me conformo com a fantasia de um Sandman, and I’ll dream a little dream of him…


How Apple broke my heart…

setembro 14, 2006

Não fez nem um mês ainda que eu comprei meu ipod nano e a Apple acabou de lançar o novo ipod nano… Eu nem achei o design tão bonito assim, e as cores… pelo amor de Deus quem compra essas coisas apapagaiadas??? Mas o que partiu mesmo o meu coração foi saber que além do meu ipod esta ultrapassado (coisas de um mundo consumista), com o mesmo dinheiro que paguei pelo meu 4GB eu agora poderia estar com um 8GB! Isso realmente magoa…

Por outro lado, a Apple consolou o meu coraçãozinho despedaçado com o iTunes 7!!! Muito massa! Você pode passar os álbuns através das capas dos cds em tamanho real… Fico imaginando o que o futuro trará… Capas de cd em 3d, touch screen no estilo Minority Report